ime_dcc_vestibulando_banner
IME-USP e Microsoft anunciam acordo para pesquisas com interoperabilidade
O Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo e a Microsoft Brasil anunciaram um acordo para o desenvolvimento de soluções de uso conjunto entre software proprietário e software livre. Os dois primeiros projetos que receberão apoio da parceria são de governo eletrônico e de ensino de informática com base em jogos de computador [...]

Laboratório do IME desenvolve algoritmos para proteção de dados
Routo Terada, professor do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP, realiza pesquisas sobre segurança de dados há quase 30 anos. Terada é o coordenador do Laboratório de Segurança de Dados (LSD) do IME, que reúne pesquisadores e alunos do instituto que estudam o assunto [...]

USP desenvolve sistema de atendimento médico pelo celular
[...] Esta sequência é parte de um cenário que pesquisadores do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP) estão ajudando a criar com o desenvolvimento do projeto Borboleta. O chamado Sistema Integrado de Computação Móvel para Atendimento Domiciliar de Saúde começou a ser criado em 2007 e é apoiado pelo Instituto Microsoft Research e pela FAPESP [...]

Livro "Lógica da Computação" ganha Prêmio Jabuti
Com abordagem pioneira, este trabalho, escrito por três professores do IME-USP, é o vencedor do Prêmio Jabuti na categoria Ciências Exatas, a ser entregue em outubro. O livro, lançado em 2006, nasceu nas salas de aula de graduação do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo [...]



 

Com abordagem pioneira, este trabalho, escrito por três professores do IME-USP, é o vencedor do Prêmio Jabuti na categoria Ciências Exatas, a ser entregue em outubro


Fábio de Castro escreve para a “Agência Fapesp”:

O livro Lógica para computação, lançado em 2006, nasceu nas salas de aula de graduação do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade de SP (USP).

O renome e a tradição do IME abrem várias oportunidades ao egresso: “Se eu bater o olho no currículo de uma pessoa com experiência em gerência de projetos e formação em Ciência da Computação na USP, certamente ela será chamada para entrevista” resume Malena Martelli, diretora de recursos humanos da Unisys em entrevista à Revista INFO.    

No Brasil, o mercado de TI  (Tecnologia da Informação) movimenta aproximadamente U$8 bilhões por ano. O índice de desemprego para bons profissionais beira 0% e a taxa de crescimento do mercado de desenvolvimento de softwares é de 5 a 15% ao ano. Este é o cenário otimista encontrado pelo cientista da computação, e as perspectivas indicam que o mercado continuará aquecido nos próximos anos.

Brasil é terceiro melhor mercado para indústria de TI dos EUA (ComputerWorld Brasil)

Setor de software no país deve retomar forte crescimento em 2010 (Reuters)
Procuram-se mulheres de TI (Revista INFO)
Brasil e Argentina lideram tecnologia da informação na região (Revista EXAME)
Setor de TI pode crescer 6% na América Latina em 2010, diz IDC (Valor Online)

Algumas empresas que oferecem vagas:
- Accenture, IBM, UOL, LocaWeb, Microsoft, HP, Google, Amazon          
- Telefonica, Nokia, DoComo
- Bancos, Bovespa, BM&F     

O egresso estará capacitado para atuar também em empresas cuja atividade fim não é necessariamente a computação, mas que têm necessidade de sistemas computacionais para atender seus problemas específicos (sistemas para engenharia, ciências naturais, indústria, área do petróleo, etc).

As vagas para os cursos de graduação da USP são preenchidas por meio de um exame vestibular coordenado pela FUVEST. A prova divide-se em duas etapas, sendo que a primeira fase é eliminatória (ou seja, a nota não entra para a contagem final, apenas é utilizada para selecionar os alunos que irão para a segunda fase) e a segunda, classificatória.

Ao se inscrever, o aluno opta por uma carreira (as carreiras estão disponíveis no Manual do Candidato), dentro da qual poderá elencar os cursos de acordo com sua preferência (primeira opção, segunda opção, etc). Baseado nessa opção de carreira, será  calculada a nota de corte (nota mínima para o candidato ser selecionado para a segunda fase) e será determinado o perfil da prova de habilidades específicas. No caso do Bacharelado em Ciência da Computação, este ano trata-se de uma nova carreira – Computação* – que também incluirá o curso de Sistemas de Informação na USP-Leste e terá como habilidades específicas Física e Matemática.

A prova da primeira fase é realizada em um único dia e constituída por 90 questões de múltipla escolha. Nessas questões serão cobradas as matérias do núcleo comum do Ensino Médio (Português, Matemática, História, Física, Geografia, Química, Biologia, Inglês), sendo que algumas questões são interdisciplinares.        

Já na segunda fase, são três provas realizadas em três dias seguidos, e as questões são todas dissertativas. Na prova do primeiro dia são 10 questões de interpretação de texto, gramática e literatura, e também a redação. No segundo dia, 20 questões sobre as mesmas disciplinas da primeira fase – todas com peso igual, independente do curso. A prova do terceiro dia é a única que varia de acordo com a carreira escolhida – são 12 questões sobre as habilidades específicas.

As inscrições, realizadas pelo site www.fuvest.com.br, vão até 10 de setembro.

Obs.: A concorrência para o curso, no exame FUVEST 2010, foi de 11.1 candidatos por vaga.

* por ser uma carreira nova, não há dados sobre notas de corte anteriores

O curso foi concebido para formar profissionais criativos, éticos e competentes para desempenhar atividades na área de computação e informática. O aluno formado deve, antes de tudo, estar atento às mudanças do mercado e ser um profissional versátil para se adaptar rapidamente às novíssimas tecnologias. Ao concluir a graduação no IME-USP, estará apto a exercer posições de liderança no mercado de trabalho – não só programar, mas também projetar novos sistemas, liderar grupos de analistas e programadores, propor novas tecnologias, etc.