Viabilizado por uma parceria entre a aceleradora Startup Farm e o Centro de Competência em Software Livre do IME-USP, teve início dia 1o de maio a edição "Disrupt: transformando ciência em negócios tecnológicos" da Startup Farm na Universidade de São Paulo. O programa, que terá duração de cinco semanas, conta com 15 equipes de empreendedores de todos os cantos do país selecionadas dentre quase cem inscritas.

 

A ideia do projeto surgiu há um ano, quando o professor Fabio Kon, vice-diretor do Centro de Competência de Software Livre da USP, enxergou uma oportunidade de levar a iniciativa para a universidade após participar da 10ª edição da Startup Farm, onde falou sobre sua pesquisa acadêmica sobre ecossistemas de startups.

 

Veja aqui a matéria completa.