Propat

Programming Patterns Tutor

Interface Didática de um Sistema Tutor de Programação


Interface do Professor - Editor de Padrões

Introdução

A interface do professor permitirá que este adicione novos padrões (ou modificar os existentes), caso isso seja necessário (durante o desenvolvimento da base de padrões, por exemplo). Durante a edição de um padrão, o usuário-professor poderá referenciar outros padrões, selecionados a partir de uma lista de padrões existentes. Se ele deseja se referir a algum padrão que só vai ser escrito depois, ele também pode fazê-lo.

Interface gráfica do editor de padrões

A interface gráfica permite as operações de abertura, visualização, edição, gravação e remoção de padrões da base de dados.

Tela inicial do editor de padrões
 
 


Escolhendo um padrão para abrir


Os padrões são identificados de maneira única através de seus nomes. Futuramente adicionaremos a possibilidade de dar mais de um nome ao mesmo padrão. Além disso, pode-se dar uma descrição do padrão; geralmente, padrões são descritos através de uma "motivação" para usá-los.

Nome e descrição do padrão

A sintaxe de um padrão, por enquanto, é especificada em HTML. Isso foi feito para facilitar a implementação do visualizador do padrão, mas posteriormente deverá ser mudado para facilitar a edição. Para facilitar a edição do padrão, pode-se inserir automaticamente uma referência a outro já existente. Também pode-se criar uma referência com um nome novo, que estará
associado a um padrão em branco.

A semântica simplesmente descreve o comportamento do padrão durante a execução do programa.

Se houver alguma dúvida sobre o padrão a ser inserido, o usuário poderá visualizar os padrões já existentes em uma nova janela. Devido ao uso de HTML, pode-se clicar nas referências para visualizá-las em novas janelas.
 


Sintaxe e Semântica


Escolhendo um padrão cuja referência será inserida na sintaxe


Janela de visualização de padrões
(CondiçãoConjunto de Ações são referências a padrões)


Os padrões acompanham um exemplo de uso, ou seja, um problema e sua solução através do padrão. Dessa forma, o aluno que usar o padrão poderá fixar o conhecimento, ao associá-lo ao exemplo.

Exemplo: Problema e Código-Solução

Representação interna do padrão

Os padrões são gravados em uma base de dados XML, como no seguinte exemplo:

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<!-- exemplo de base de dados de padrões -->
<patterns>
<pattern name="Seleção Simples">
<description>
Você quer ...
</description>
<syntax>
if ( &lt;a href="Condição"&gt; ...
</syntax>
<semantics>
A condição é avaliada ....
</semantics>
<example>
<question>
Dada a temperatura de uma pessoa ...
</question>
<code>
if ( temperatura &gt; 36 ) ....
</code>
</example>
</pattern>
....
</patterns>
 


Retornar à página principal